• EN
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
Você está em: Início > Ensino > Unidades Curriculares > EATN11
Autenticação
ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Poluição Ambiental

Código: EATN11    Sigla: PA
Área Científica: Ciências do Ambiente

Ocorrência: 2023/24 - 2S

Área de Ensino: Ciências Matemáticas e Naturais

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular Créditos Horas Contacto Horas Totais
LEATN 29 Despacho nº 5883/2023 5
Despacho nº 8075/2016 5 60 125

Horas Efetivamente Lecionadas

LEATN-1

Teórico-Práticas: 12,00

Docência - Horas Semanais

Teórico-Práticas: 4,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 4,00
Artur Figueiredo Saraiva - ESA   0,53
Patrícia Isabel Antunes Henriques - ESA   2,00
Vanda Maria Falcão Espada Lopes de Andrade - ESA   1,47

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Vanda Maria Falcão Espada Lopes de Andrade - ESA Responsável
Vanda Maria Falcão Espada Lopes de Andrade - ESA Coordenação Científica

Objetivos de Aprendizagem (conhecimento, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Aquisição de conhecimentos, desenvolvimento de aptidões e atitudes sobre a problemática da poluição, suas causas e efeitos sobre os ecossistemas e a saúde pública e desenvolvimento de espírito crítico perante estes temas. Aptidão para o desenvolvimento de ferramentas para a educação ambiental no que concerne a estes temas. 

Conteúdos programáticos

1. Conceitos gerais de poluição, ecotoxicologia e toxicologia humana. 2. Caracterização dos principais grupos de poluentes e seu transporte e destino nos vários compartimentos ambientais. 3. Efeitos toxicológicos de poluentes ao nível do indivíduo e de populações, espécies e ecossistemas. 4. Efeitos de poluentes na saúde humana. 5. Metodologias de análise dos efeitos tóxicos em diversas espécies e ecossistemas.

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Através do conhecimento das atividades antropogénicas que foram e ainda são responsáveis pela libertação de substâncias ecotóxicas para os vários compartimentos dos ecossistemas, assim como dos próprios mecanismos naturais, é possível avaliar as suas consequências pela compreensão das características físico-químicas desses ecotóxicos, e dessa forma sugerir comportamentos alternativos e medidas de monitorização e mitigação dos impactos ambientais. A compreensão da metodologias usadas em bioensaios para avaliação da toxicidade de xenobióticos é também fundamental para a compreensão dos regulamentos de comercialização de substâncias tóxicas.

Metodologia de Ensino (Avaliação incluída)

Metodologias
Aulas de cariz predominantemente teórico-prático, onde associado à transmissão de conhecimentos serão elaborados trabalhos de natureza prática e debates com acompanhamento tutorial.
Avaliação
1 - Os estudantes matriculados na unidade curricular estão admitidos a exame final.
2 - Condições de dispensa a exame final
Realização de provas do tipo A (Atividades em aula) e 2 provas do tipo B (Provas escritas), sendo a classificação resultado da seguinte ponderação: 35% provas tipo A + 65% provas tipo B
Nenhum dos elementos de avaliação pode ter classificação inferior a 8 valores e a média final não pode ser inferior a 10 valores.
3 - Exame final
Consta da realização de uma prova escrita.
Para os estudantes com dispensa parcial, a classificação final da disciplina será a média obtida entre a classificação de dispensa parcial e a classificação da(s) componente(s) realizada(s) em exame, desde que esta seja igual ou superior a 10,0 (dez valores).


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

As metodologias de ensino associam uma componente teórica relacionada com a transmissão de conhecimentos (principais poluentes, atividades humanas responsáveis pela sua libertação e acumulação no ambiente, as suas propriedades físico-químicas, a sua toxicocinética e toxicodinâmica com o biota e os impactos na saúde pública), com uma componente prática que pretende dotar os estudantes de competências ao nível dos trabalhos realizados no âmbito da ecotoxicologia. Neste contexto pretende-se que os estudantes conheçam e apliquem as metodologias analíticas de determinação da concentração de substâncias tóxicas nos organismos. Também se pretende que os estudantes elaborem relatórios sobre as atividades práticas, sobre temas prementes da ecotoxicologia e sobre análises críticas de artigos científicos da especialidade, sessões de debate e simulação de atividades de educação ambiental em aula. A componente tutorial desta unidade curricular tem por objetivo auxiliar e acompanhar os estudantes na realização destes diversos trabalhos.

Bibliografia de consulta (existência obrigatória)

Amaro P. (2003). A Protecção Integrada. Lisboa, Portugal: ISA/Press.
Baird C. (2002). Química Ambiental. Porto Alegre, Brasil: Bookman (reimpressão 2007).
Dean J.R. (2007). Bioavailability, bioaccessibility and mobility of environmental contaminants. England, UK: John Wiley & Sons, Ltd.
Jjemba P. (2008). Pharma-Ecology. The occurrence and fate of pharmaceuticals and personal care products in the environment. Nova Jersey, USA: John Wiley & Sons, Inc.
Oliveira- Santos J. F. (2005). Gestão Ambiental. Lisboa, Portugal: Lidel Edições Técnicas, Ldª.
Smart R.C. & Hodgson E. (2008). Molecular and biochemical toxicology. 4th edition. John Wiley & Sons, Inc. USA.
Walker C.H., Hopkin S.P., Sibly R.M. & Peakall D.B. (2001). Principles of Ecotoxicology. London, UK: Taylor & Francis Editions.

Observações