• EN
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
Você está em: Início > Ensino > Unidades Curriculares > LEBA20438
Autenticação
ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Linguagem, Cognição e Educação Plurilingue

Código: LEBA20438    Sigla: LCEP-1
Área Científica: Formação na Área de Docência - Português

Ocorrência: 2023/24 - 2S

Área de Ensino: Línguas e Literaturas

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular Créditos Horas Contacto Horas Totais
LEBA1 31 Despacho n.º 7346/2020 5
Despacho nº 15080/2014 5 60 135

Horas Efetivamente Lecionadas

LEBA3-A

Teórico-Práticas: 0,00

LEBA3-B

Teórico-Práticas: 0,00

Docência - Horas Semanais

Teórico-Práticas: 4,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 4,00
Ana Luísa Nunes de Oliveira [ESE-ESGT]   2,00
Ana Margarida Gonçalves Martins Gabriel Mourato   2,00

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Ana Margarida Gonçalves Martins Gabriel Mourato Responsável
Teresa Claudia Esteves Oliveira Tavares Responsável

Língua de Ensino

Português

Objetivos de Aprendizagem (conhecimento, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

1. Compreender os processos de aquisição e desenvolvimento da linguagem e suas implicações na organização de situações educativas.
2. Conhecer os documentos orientadores das políticas linguístico-educativas nacionais e internacionais.
3. Perceber os aspetos culturais e sociais inerentes ao desenvolvimento das línguas.
4. Observar, criticamente, as questões supralinguísticas que determinam as políticas linguísticas.
5. Distinguir competências linguística e competência comunicativa.
6. Exercitar os conceitos estudados nesta UC na análise crítica e fundamentada dos documentos de referência para a Educação Plurilingue a nível geopolítico nacional e internacional.

Conteúdos programáticos

1. Linguagem: génese e desenvolvimento
1.1. A linguagem na compreensão da relação entre aprendizagem e desenvolvimento (filogénese e ontogénese; neurogénese e sociogénese)
1.2. Concetualizações Behaviouristas, Inatistas e Socio-históricas
1.3. Evolução da linguagem: de meio de comunicação a ferramenta de organização do pensamento
1.4. Implicações pedagógicas: condições de ensino e condições de aprendizagem
1.5. Linguagem e comunicação no jardim de infância

2. Educação Plurilingue
2.1. Fundamentos e finalidades
2.2. Documentos de referência
2.2.1. QECR: Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas
2.2.2. CARAP: Quadro de Referência para as Abordagens Plurais das Línguas e Culturas
2.2.3. PEL: Portefólio Europeu das Línguas
2.3. Abordagens: âmbito, objetivos e métodos
2.3.1. Sensibilização à diversidade linguística
2.3.2. Intercompreensão

3. Dimensão curricular das línguas no contexto português
3.1. Ensino do Português Língua Não-Materna (PLNM)
3.2. Língua/s Estrangeira/s do Pré-Escolar ao 2º CEB

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Os objetivos 1 e 2 - conhecer os pressupostos teóricos acerca da aquisição e desenvolvimento da linguagem e os aspetos sociais e culturais envolvidos - serão trabalhados no ponto 1 e seus subpontos 1.1 a 1.5. Para atender aos objetivos 2, 4 e 5 - conhecer os documentos oficiais sobre a educação plurilíngue, os factores supralinguísticos e a distinção de competência linguística e comunicativa -indicam-se o ponto 2 e os subpontos 2.1 a 2.3.2. O objetivo 6 - exercitar os conceitos teóricos - delineia-se no ponto 3 e subpontos 3.1 e 3.2.

Metodologia de Ensino (Avaliação incluída)

Aulas teórico-práticas, com apresentação de conceitos, análise e reflexão de situações práticas.
A avaliação é, preferencialmente, contínua, implicando o acompanhamento regular do progresso dos estudantes, e tem em conta as seguintes componentes (e respetivos pesos):

Componente individual [60%]
Participação nas aulas (e trabalhos aí propostos), na plataforma (ou outros mecanismos de trabalho colaborativo online) ¿ qualidade, frequência e relevância; assiduidade [20%];
Teste final [40%]

Componente colaborativa [40%]
Trabalho Escrito [30%]
Apresentação Oral [10%]


A opção por avaliação contínua deverá ser feita pela/os estudantes no início do semestre e implica um mínimo de 75% de assiduidade. Quem não cumprir este critério será sujeito a avaliação por exame final.


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

A metodologia de trabalho adotada pretende constituir-se como fonte de experiências educativas valiosas para os alunos, para o seu desenvolvimento linguístico e a sua formação enquanto futuro profissional de educação. Pretende-se igualmente que a apreciação do desempenho dos alunos possa ser continuada, acompanhada, assim como gradualmente apropriada pelos próprios enquanto forma de auto-regulação dos seus desempenhos.
Através da leitura, análise crítica e síntese de textos de várias naturezas, da discussão e apresentação ao colectivo da turma dos conceitos-chave e suas implicações, pretende-se promover o desenvolvimento de competências linguísticas, nomeadamente plurilingues, assim como de competências de pensamento crítico, de argumentação e de comunicação, em suma, de aprendizagem autónoma e colaborativa.

Bibliografia de consulta (existência obrigatória)

Andrade,A.I. & Martins,F. (2007). Abordar as línguas, integrar a diversidade nos primeiros anos de escolaridade. Cad. do LALE. Aveiro: Universidade de Aveiro. http://www.ua.pt/cidtff/lale/PageText.aspx?id=12922
Andrade,A.I. & Araújo e Sá,M.H. (2006). Imagens das línguas em contextos de educação e formação linguística. Cad. do LALE. Aveiro: Universidade de Aveiro. http://www.ua.pt/cidtff/lale/PageText.aspx?id=12935
Alves,J.M. (2001). Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas. Porto: Asa
Costa,A.L. (2021). Ensinar português como língua pluricêntrica. Palavra Rev.
Costa,J. & Santos,A.L. (2003). A falar como os bebés. O desenvolvimento linguístico das crianças. Lisboa: Caminho
Moll,L.C. (1990). Vygotsky and Education: Instructional implications and applications of sociohistorical psychology. NY: Cambridge
Pieterse,M. (2008). Conversas de bebé. Lisboa: Livros Horizonte
Quintino-Aires,J.M. (2010). Neurogénese da linguagem: uma contribuição marxista à filosofia da Psicologia. S. Paulo: IPAF

Observações