• EN
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
Você está em: Início > Ensino > Unidades Curriculares > M1MCN044
Autenticação
ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Didática das Ciências Físicas e Naturais I

Código: M1MCN044    Sigla: DCFN I

Ocorrência: 2023/24 - 1S

Área de Ensino: Ciências Matemáticas e Naturais

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular Créditos Horas Contacto Horas Totais
M1MCN 5 Despacho n.º 8687/2022 3 36 81

Horas Efetivamente Lecionadas

MMCN-TB

Teórico-Práticas: 32,00

Docência - Horas Semanais

Teórico-Práticas: 2,40

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 2,40
Bento Filipe Barreiras Pinto Cavadas   2,40

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Bento Filipe Barreiras Pinto Cavadas Responsável
Elisabete Fernandes Linhares Manzoni de Sequeira Coordenação Científica
Marisa Sofia Monteiro Correia Coordenação Científica
Bento Filipe Barreiras Pinto Cavadas Coordenação Científica

Língua de Ensino

Português

Objetivos de Aprendizagem (conhecimento, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

A UC visa contribuir para o desenvolvimento do conhecimento profissional dos futuros professores, em articulação com a prática pedagógica. Deste modo, pretende-se que sejam capazes de:

O1. Conhecer os princípios, conceitos e práticas subjacentes às orientações curriculares definidas para a educação em ciências no ensino básico;

O2. Refletir sobre o papel do professor de ciências procurando identificar diferentes perspetivas de ensino das ciências e aspetos essenciais da sua prática para a promoção das aprendizagens dos alunos;

O3.  Compreender o contributo das ciências para o desenvolvimento de diferentes competências nos alunos;

O4. Caracterizar e o modelo de ensino dos 7E;

O5. Pesquisar e selecionar recursos didáticos adequados para o ensino das ciências;

O6. Planificar e implementar cenários de aprendizagem em ciências fundamentados em propostas didáticas inovadoras;

O7. Construir instrumentos de avaliação das aprendizagens dos alunos.


Conteúdos programáticos

CP1. O currículo das ciências e o papel do professor

CP1.1. Orientações curriculares para o ensino das ciências no ensino básico;

CP1.2. As perspetivas de ensino e o desenvolvimento profissional dos professores de ciências;


CP2. Conceber, implementar e avaliar atividades para o ensino das ciências.

CP2.1. O modelo de ensino dos 7E (Engage, Explore, Explain, Elaborate, Exchange, Evaluate, Empowerment);

CP2.2. Recursos didáticos para o ensino das ciências;

CP2.3. A planificação, implementação e avaliação de diferentes cenários de aprendizagem em ensino das ciências.


Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Todos os conteúdos visam capacitar os estudantes para mobilizar saberes sobre o currículo (O1; CP1.1.), perspetivas de ensino e o perfil do professor de ciências (O2; CP1.2.) de modo a promoverem o desenvolvimento integrado dos alunos, da sua consciência ecológica e pensamento crítico (O3; CP1. e CP2.). Concretizando, visa-se capacitar os estudantes para selecionarem os melhores recursos (O5, CP2.2.) e conceberem, implementarem e avaliarem atividades diversas, quer individuais quer coletivas, quer em contextos formais quer informais, para o ensino das ciências (O6, O7; CP2.3.), em conformidade com modelos de ensino inovadores como o modelo de ensino dos 7E (O4, CP2.2.). Nesse sentido, é essencial que saibam gerir o trabalho em grupo nessas aulas (CP2.4.).


Metodologia de Ensino (Avaliação incluída)

As aulas TP envolverão contextos de formação, em trabalho individual ou em grupo, que estimulem dinâmicas de autoformação, incitando os mestrandos para a investigação, criando um ambiente de aprendizagem centrado no aluno. Ao longo das aulas será privilegiada a pesquisa em diversas fontes de informação para aprofundamento dos conteúdos, a análise e a discussão da investigação realizada nesta área e a exploração de situações concretas de conceção, planificação e avaliação de atividades para o ensino das ciências.




Avaliação:

No regime de avaliação por frequência, procurar-se-á atender aos vários tipos de atividades realizadas e aos diversos modos de trabalho, assentando nos seguintes elementos:
a) Participação ativa dos alunos nas atividades letivas em sala de aula (30%);
b) Realização de trabalhos individuais ou em grupo sobre diferentes temáticas (70%).

Na modalidade de avaliação por exame, a classificação resulta exclusivamente de uma prova teórica.


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Nesta UC procura-se desenvolver o conhecimento em educação em ciências dos futuros profissionais de educação. Para a concretização de todos os objetivos enunciados torna-se necessário que estes desenvolvam o conhecimento profissional indispensável à compreensão, desenvolvimento e gestão eficaz e integral do currículo e à realização de um leque variado de situações de ensino promotoras das aprendizagens dos alunos.

Para tal, o uso de metodologias ativas de ensino, centradas nos estudantes e em lógicas de investigação, autónoma ou orientada, que privilegiem a análise crítica das orientações curriculares para o ensino das ciências no ensino básico (O1), das perspetivas de ensino e do perfil e práticas profissionais dos professores de ciências (O2), serão essenciais para que os mestrandos compreendam o contributo desta área para o desenvolvimento integral dos alunos, da sua consciência ecológica e pensamento crítico (O3).

Com esse intuito, serão realizadas atividades de pesquisa e seleção dos melhores recursos pedagógicos para o ensino das ciências, recorrendo às TIC, mas também a manuais escolares, livros de referência, etc. (O5). Serão, também, privilegiadas metodologias de ensino que permitam a discussão e a resolução de problemas centrados em situações concretas de conceção, planificação e execução de atividades para o ensino das ciências, centradas em controvérsias sociocientíficas, na resolução de problemas, em mapas de conceitos, nas conceções alternativas, nas atividades práticas, nas visitas de estudo/trabalho de campo e em atividades com recurso às TIC (O6). As aulas desta UC terão um importante enfoque em atividades práticas laboratoriais, experimentais ou não experimentais.

Irá haver um apelo contínuo à criatividade dos alunos na construção de propostas didáticas inovadoras para o ensino das ciências, em conformidade com o modelo de ensino dos 7E (O4).

Por último, através de momentos de ensino dedicados à abordagem e análise de vários exemplos de instrumentos de avaliação das aprendizagens dos alunos, os mestrandos serão conduzidos a construírem instrumentos adaptados à avaliação dos recursos pedagógicos e das estratégias de ensino das ciências que conceberam (O7).

De modo a que possam testar as suas propostas de ensino, os estudantes deverão participar em aulas devidamente fundamentadas, seguidas de discussão e reflexão coletiva, com o intuito de aperfeiçoamento das propostas didáticas. Serão, ainda, incentivados a participar em iniciativas científicas nacionais (Congressos, Seminários, Palestras, Aulas-livres, etc.) que abordem as temáticas tratadas nesta UC.

Bibliografia de consulta (existência obrigatória)

Cachapuz, A., Praia, J., & Jorge, M. (2002). Reflexão em torno de perspetivas do ensino das ciências: Contributos para uma nova orientação curricular ¿ Ensino por pesquisa. Revista de Educação, IX (1), 69-79.
Galvão, C., Reis, P., Freire, A., & Oliveira, T. (2006). Avaliação de competências em ciências: Sugestões para prof.do ensino básico e do ensino secundário. Lisboa: ASA.
McComas, W. F. (Ed.)(2000). The nature of science in science education: Rationales and strategies. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers.
Harlen, W. (2006). Teaching, Learning and assessing science 5-12 (4ª ed.). Ld: Sage Publications.
Reis, P. (2008). A escola e as controvérsias sociocientíficas. Perspetivas de alunos e professores. Lx: Escolar Editora.
Roldão, M. C. (2003). Gestão do currículo e avaliação de competências: as questões dos professores. Lx: Editorial Presença.
Vieira, R. M., Tenreiro-Vieira, C., & Martins, I. P. (2011).A educação em ciências com orientação CTS. Porto: Areal Editores.