• EN
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
Você está em: Início > Ensino > Unidades Curriculares > M1MCN048
Autenticação
ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Temas de Ciências Físicas e Naturais

Código: M1MCN048    Sigla: TCFN

Ocorrência: 2023/24 - 2S

Área de Ensino: Ciências Matemáticas e Naturais

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular Créditos Horas Contacto Horas Totais
M1MCN 5 Despacho n.º 8687/2022 5 60 135

Horas Efetivamente Lecionadas

MMCN-TB

Teórico-Práticas: 15,00

Docência - Horas Semanais

Teórico-Práticas: 4,00

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 4,00
Carla Maria Correia Loureiro   2,60
Teresa Armanda Alves Ribeirinha   1,40

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Teresa Armanda Alves Ribeirinha Responsável
Elisabete Fernandes Linhares Manzoni de Sequeira Coordenação Científica
Marisa Sofia Monteiro Correia Coordenação Científica
Bento Filipe Barreiras Pinto Cavadas Coordenação Científica

Objetivos de Aprendizagem (conhecimento, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

O1. Reconhecer que a corrente elétrica transporta energia e que a variação de um campo magnético pode conduzir à criação de uma corrente elétrica; O2. Descrever as principais estruturas respiratórias dos animais e compreender o seu funcionamento; O3. Compreender o processo de respiração celular nos animais; O4. Explicar a influência dos principais fatores que intervém na fotossíntese e descrever as principais etapas desse processo; O5. Compreender a reprodução de plantas com semente; O6. Compreender os processos dinâmicos pedológicos e litológicos; O7. Analisar dados recolhidos e interpretar resultados de um procedimento experimental à luz de um determinado modelo ou quadro teórico; O8. Argumentar de forma científica, utilizando um discurso lógico e racional que evidencie um pensamento crítico e que contribua para a resolução problemas do quotidiano; O9. Evidenciar uma cultura científica avançada, através da integração de conhecimentos científicos.

Conteúdos programáticos

CP1. Fenómenos elétricos CP1.1. Circuitos elétricos CP1.2. Indução eletromagnética CP2. Fisiologia das plantas e dos animais CP2.1. A respiração externa e a respiração celular nos animais CP2.2. O processo fotossintético nas plantas CP2.3. A reprodução das plantas com semente CP3. Constituição do mundo material e geodinâmica da Terra CP3.1. Ciclo das rochas CP3.2. Deformação das rochas CP3.3. Solo CP3.4. Vulcanismo

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

A exploração de todas as temáticas (CP1; CP2; CP3) visa que os estudantes adquiram um conjunto de conhecimentos científicos fundamentais acerca de temáticas diversificadas das ciências físicas e naturais (O1 a O6). Pretende-se que os estudantes integrem os conhecimentos científicos adquiridos nos diversos temas abordados (CP1; CP2; CP3) na interpretação de fenómenos e na resolução de problemas do quotidiano (O8). Pretende-se, também, que os conteúdos desta UC sejam abordados de modo que os estudantes sejam capazes de analisar os dados recolhidos e interpretar resultados de um procedimento experimental (O7). Para além disto, a exploração de todos os conteúdos (CP1;CP2;CP3) promove a capacidade dos estudantes analisarem criticamente situações e evidências científicas e de argumentarem de forma sustentada as suas ideias (O8 e O9).

Metodologia de Ensino (Avaliação incluída)

Nas atividades letivas será privilegiada: a) a análise e discussão de evidências e de situações que permitam a aquisição de conhecimento científico b) a observação e análise de estruturas e fenómenos físicos, químicos e biológicos; c) a realização de trabalhos práticos e o recurso às TIC para explorar fenómenos naturais diversos; e d) a realização de trabalhos de pesquisa sobre os diferentes conteúdos. 
A avaliação por frequência basear-se-á na: a) participação nas atividades propostas (20%); b) realização e apresentação de trabalhos de grupo e/ou individuais (30%); e c) realização de teste(s) escrito(s) (50%). 
A aprovação à UC está condicionada a uma classificação média superior a 9 valores nos testes escritos, independentemente da obtenção de uma classificação positiva nos restantes elementos de avaliação.
Na avaliação por exame, a classificação do aluno resulta exclusivamente da classificação obtida numa prova teórica.


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

A metodologia de ensino visa potenciar a formação teórica e a aprendizagem orientada em sessões presenciais, promovendo ainda a aprendizagem autónoma. Nessas aulas será utilizada a plataforma Moodle, onde serão disponibilizados vários recursos e atividades de suporte às aulas. A adoção de metodologias ativas de ensino, envolvendo os estudantes em processos de investigação, autónomos, individuais ou em grupo, será fundamental para o cumprimento de todos os objetivos propostos (O1 a O9). Para tal, ao longo das aulas TP presenciais, serão proporcionados diversos momentos de análise de evidências e de situações que permitam a aquisição de conhecimento científico necessário à interpretação de fenómenos físicos, químicos, biológicos e geológicos (O1, O2, O3, O4, O5, O6). Estas aulas serão complementadas com a realização de trabalhos de pesquisa sobre os diferentes conteúdos e a respetiva apresentação, em diferentes suportes e em sala de aula, pelos estudantes. Nessas apresentações devem argumentar de forma científica, evidenciando um pensamento crítico que contribua para a resolução dos problemas ambientais do quotidiano (O8). Os trabalhos práticos laboratoriais assumem uma importância primordial nesta UC. Serão realizadas atividades práticas laboratoriais de observação de estruturas ou fenómenos físicos, químicos, biológicos ou geológicos para que os estudantes aprofundem os seus conhecimentos científicos (O1, O2, O3, O4, O5, O6) ao analisarem e interpretarem resultados experimentais à luz de um determinado quadro teórico (O7). O recurso às TIC irá permitir explorar conceitos e fenómenos naturais diversos e concorrer para a consecução da formação científica dos estudantes (O1, O2, O3, O4, O5, O6, O8).

Bibliografia de consulta (existência obrigatória)

Almeida, M. J., & Costa, M. M. (2012). Fundamentos de Física (2.ª Ed.). Coimbra: Almedina. Azevedo, C., & Sunkel, C. E. (2012). Biologia celular e molecular. Lisboa: Lidel. Brady, J. E., Russell, J. W., Holum, J. R. (2010). Chemistry, Matter and Its Changes (5.ª Ed.). New York: John Wiley & Sons, Inc. Chang, R., & Goldsby, K. (2012). Química (11.ª Ed). Lisboa: McGraw-Hill de Portugal. Greenwood, N. N.; Earnshaw, A. (1997). Chemistry of the Elements (2.ª Ed.). Oxford: Heinemann Hill, R. W., Wyse, G. A., & Anderson, M. (2012). Fisiologia animal (2.ª ed.). Porto Alegre: Artmed. Miller, J., & Levine, J. S. (2009). Biology. New Jersey: Pearson Prentice Hall. Quintas, A., Halpern, M. J., & Freire, A. P. (2008). Bioquímica ¿ organização molecular da vida. Lisboa: Lidel. Weil, J. H. (2000). Bioquímica geral (2.ª ed.). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. Zeiger, E., & Taiz, L. (2012). Fisiologia vegetal (5.ª ed.). Porto Alegre: Artmed.