• EN
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
Você está em: Início > Ensino > Unidades Curriculares > MESMP05
Autenticação
ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Modelos, Métodos e Técnicas de Intervenção em Saúde Mental

Código: MESMP05    Sigla: MMTISM
Área Científica: Enfermagem

Ocorrência: 2023/24 - 1S

Área de Ensino: 2º Ciclo

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular Créditos Horas Contacto Horas Totais
MESMP 12 Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica 7 70 175

Horas Efetivamente Lecionadas

1ºMESMP

Ensino Teórico: 15,33
Teórico-Práticas: 10,00

Docência - Horas Semanais

Ensino Teórico: 2,67
Teórico-Práticas: 2,00

Tipo Docente Turmas Horas
Ensino Teórico Totais 1 2,67
Inês da Cunha Baetas Robalo Nunes   1,33
Maria Clara Martins Cunha André - ESSAUDE   0,67
Sofia Margarida Guedes de Campos Salvado Pires   0,67
Teórico-Práticas Totais 1 2,00
Inês da Cunha Baetas Robalo Nunes   0,33
Maria Clara Martins Cunha André - ESSAUDE   0,67
Sofia Margarida Guedes de Campos Salvado Pires   1,00

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Maria Clara Martins Cunha André - ESSAUDE Responsável
Maria Clara Martins Cunha André - ESSAUDE Coordenação Científica
Maria Teresa Vieira Coelho Coordenação Científica

Objetivos de Aprendizagem (conhecimento, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Conhecer as teorias do desenvolvimento Humano que permitem conceber e desenvolver intervenções psicoterapêuticas, sócio
terapêuticas, psicossociais, e psicoeducacionais, à pessoa ao longo do ciclo de vida, família, grupos e comunidade.
Aprofundar conhecimentos sobre a legislação Nacional em Saúde Mental, nomeadamente a Rede Nacional de Cuidados Continuados
Integrados em Saúde Mental
Desenvolver competências de coordenação, desenvolvimento e implementação de programas de psicoeducação e treino em saúde
mental.
Demonstrar capacidade para o desenvolvimento de processos psicoterapêuticos e sócio terapêuticos.
Desenvolver capacidades para a definição de projetos em equipa multidisciplinar que visem a reabilitação psicossocial de pessoas com doença mental contribuindo para a sua máxima autonomia e funcionalidade.

Conteúdos programáticos

-Teorias de Desenvolvimento Humano
¿ Teorias e Técnicas Psicoterapêuticas
¿ Modelos E programas de intervenção em saúde mental: (Gestor de caso, Terapeuta de
referência, entre outros)
¿ Intervenção especializada em Saúde Mental:
- Intervenções Psicoterapêuticas
- Intervenções Socioterapêuticas
- Intervenções Psicoeducativas
-Intervenções Psicossociais
¿ Políticas e programas de reabilitação psicossocial
¿ Cuidados continuados integrados de saúde mental
¿ Legislação Nacional em Saúde Mental e Orientações sobre o Tratamento Involuntário 

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular


Os conteúdos encontram-se organizados com uma sequência coerente e articulada, numa logica sistémica, que integra conhecimentos
sobre o desenvolvimento humano fundamentais para a adequada implementação de intervenções especializadas em ESMP, essenciais
para a cumprimento dos objetivos da UC.
Porque o enfermeiro especialista em ESMP vai intervir com a pessoa em diferentes etapas do ciclo de vida e a cada uma correspondem
diferentes necessidades de saúde mental torna-se essencial aprofundar conhecimentos sobre modelos, métodos e técnicas de intervenção
que permitam responder de forma adequada às necessidades em saúde mental da pessoa, família, grupos e comunidade.
A integração de conteúdos relativos a modelos e programas de intervenção em saúde mental, políticas e programas de reabilitação
psicossocial em inter-relação com os conteúdos da UC concorrem para a consecução dos objetivos, nomeadamente nos que remetem
para trabalho colaborativo entre os profissionais da equipa de saúde.

Metodologia de Ensino (Avaliação incluída)

A UC desenvolve-se em sessão teóricas com aulas expositivas interativas; teórico-práticas com reflexão critica e exercícios práticos a partir de casos. Mobilizam-se estratégias que promovem a motivação, envolvimento, pensamento crítico e reflexivo.
A componente autónoma será desenvolvida através de pesquisa bibliográfica e leituras complementares como suporte à realização de exercícios práticos que potenciem a integração dos conceitos.
A avaliação integra 1 frequência individual que contribui com 30% para a classificação final e 1 trabalho de grupo com uma componente teórico-prática que representa 70% da classificação final, que se obtém da média ponderada entre a classificação da apresentação 60% e a classificação do trabalho escrito 40%.
O trabalho decorre de um caso e permitirá conceber e desenvolver intervenções psicoterapêuticas, sócio terapêuticas, psicossociais, e psicoeducacionais, à pessoa ao longo do ciclo de vida, família, grupos e comunidade. 


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

As metodologias adotadas, centradas no estudante, serão facilitadoras do desenvolvimento de competências e conducentes aos objetivos apresentados e privilegiam o envolvimento dos estudantes na resolução de situações problema e discussão em grupo, permitindo o trabalho em equipa e o desenvolvimento de competências relacionais e comunicacionais. Visam garantir a coerência dos conteúdos programáticos em função dos objetivos e da sua relação com a aprendizagem dos estudantes, promovendo nos mesmos a capacidade de integrar conhecimentos a mobilizar nos contextos da prática clínica.
A exposição interativa, a resolução de exercícios, os estudos de caso, o role-play e a gamificação, entre outras estratégias, ao apelarem à inovação e à criatividade contribuem para potenciar o desenvolvimento da aprendizagem, bem como facilitam o reconhecimento das principais intervenções psicoterapêuticas, sócio terapêuticas, psicossociais, e psicoeducacionais, a mobilizar como resposta a problemas concretos. Estas estratégias facilitam a apropriação de conceitos estruturantes para a prestação de cuidados de enfermagem especializados em Saúde Mental e Psiquiátrica, ao mesmo tempo que proporcionam um enriquecimento da aprendizagem pelo estímulo à análise reflexiva individual, em pequenos grupos, no grupo alargado e com o professor, que irá promover a transferibilidade do conhecimento para a especificidade da intervenção do enfermeiro nesta área especifica.
Desenvolver capacidades para a definição de projetos em equipa multidisciplinar que visem a reabilitação psicossocial de pessoas com doença mental contribuindo para a sua máxima autonomia e funcionalidade

Bibliografia de consulta (existência obrigatória)

APA (2013). DSM-V: Manual de diagnóstico e estatísticas das perturbações mentais: Versão internacional com os códigos da ICD-10 (4ª ed) Climepsi.
Campos, S(2019). Emoções e comportamentos dos alunos preditores do sucesso escolar. In M. Ferreira, S. Campos, A. Cardoso, & C. Chaves (Coord. Edit.) Competências emocionais para a promoção do sucesso escolar: Programa de intervenção sistémica (pp66-74) Edições Esgotadas
Ferreira, M., Aparício, G., Silva, E., Campos, S., Duarte, J., & Amaral, O (2020). Resiliência das Crianças e Adolescentes: Perceção dos Pais. Millenium 2(ed espec 5) 177-184 https://doi.org/10.29352/mill0205e.18.00243
Firmino, H. Simões, M. & Cerejeira, J. (2016) Saúde mental das pessoas mais velhas. Lidel
Gonçalves, M., Simões, M., Almeida, L.(2017). Psicologia Clínica e da Saúde-Instrumentos de Avaliação. Pactor.
Loureiro, C. & André, C. (2022) Intervenções psicoterapêuticas em enfermagem de saúde mental. BJHR 5(6), 24731¿24749 https://doi.org/10.34119/bjhrv5n6-224