• EN
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
Você está em: Início > Ensino > Unidades Curriculares > LEBA20406
Autenticação
ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Fundamentos Psicológicos da Educação

Código: LEBA20406    Sigla: FPF
Área Científica: Formação Educacional Geral

Ocorrência: 2023/24 - 1S

Área de Ensino: Educação e Currículo

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular Créditos Horas Contacto Horas Totais
LEBA1 58 Despacho nº 15080/2014 4 48 108
Despacho n.º 7346/2020 4

Horas Efetivamente Lecionadas

LEBA1-B

Teórico-Práticas: 0,00

LEBA1-A

Teórico-Práticas: 45,50

Docência - Horas Semanais

Teórico-Práticas: 3,20

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 2 6,40
Ana Margarida Gonçalves Martins Gabriel Mourato   3,20
Dulce Sofia Mendonça Martins   3,20

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Ana Margarida Gonçalves Martins Gabriel Mourato Responsável
Helena Maria Ferreira Moreno Luís Coordenação Científica
Maria Teresa Casanova Araújo e Sá Coordenação Científica

Língua de Ensino

Português

Objetivos de Aprendizagem (conhecimento, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

OBJETIVOS
Promover a aquisição de um quadro conceptual sobre a natureza do desenvolvimento psicológico  (vertentes biológicas, psicoafetivas e sociais) e sobre o desenvolvimento infantil, suas etapas, desafios desenvolvimentais e contextos ambientais que o favorecem.
Fornecer ferramentas que ajudem a enquadrar o ato educativo e o lugar da escola e do educador/professor nos diferentes momentos do desenvolvimento infanto-juvenil. 
Fornecer um quadro de referência para uma intervenção em educação atualizada e eticamente fundamentada.

COMPETÊNCIAS
Adquirir, desenvolver e aprofundar conhecimentos e capacidade de compreensão:
Reconhecer o ato educativo na dimensão psicológica e relacional e os fatores
motivacionais presentes na relação do sujeito com a aprendizagem, 
Ser capaz de compreender e sintetizar leituras e fazer a análise, integração e elaboração dos conteúdos. 
Desenvolver competências de comunicação e expressão das ideias (escrita e oral).
Desenvolver a co-reflexão e o trabalho interpares.

Conteúdos programáticos

1.Síntese dos principais contributos da Psicologia para a Educação.
2.O desenvolvimento humano: sua natureza e fatores intervenientes.
3. Princípios gerais, fatores e leis do desenvolvimento.
4. Dinâmica do desenvolvimento: conceito de crise, desafio desenvolvimental, conflito e resiliência.
5. Modelos teóricos em Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem.Principais contributos dos modelos Cognitivo-construtivista, Psicanalítico, Psicossocial e Sistémico .
6.A família como quadro organizador do desenvolvimento. A função parental.
Natureza e papel da relação precoce na construção da personalidade. A Teoria da Vinculação.
7. Idades do ciclo de vida: características biopsicossociais da infância e adolescência.
8.A Escola como espaço de crescimento. A relação educativa.
Aprendizagem, motivação e conhecimento.
A relação pedagógica. Dinâmica transferencial e contra-transferencial em educação.

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Os conteúdos programáticos incluídos na atual proposta, visam dar corpo aos objetivos e competências que se procuram promover neste ciclo de Formação em Educação Básica.  

Tendo a intervenção do educador-professor uma importante dimensão relacional, torna-se fundamental que o estudante, futuro profissional, possa refletir sobre a especificidade do Outro-criança, sobre os contextos em que vive e nos quais cresce, ao mesmo tempo que refletir sobre o seu lugar enquanto figura suporte neste processo. A escolha dos conteúdos a tratar visa pois proporcionar o conhecimento, aprofundamento e reflexão sobre a natureza do desenvolvimento psicológico na infância e adolescência, como processo complexo e integrado, nas suas vertentes biológicas, afetivas, cognitivas e sociais, de forma a enquadrar e situar a intervenção educativa e fornecer ferramentas teóricas que ajudem à compreensão das situações com as quais os alunos/formandos se confrontarão enquanto profissionais. 
Visto que o desenvolvimento ocorre sempre num contexto social e inter-relacional, colocar-nos-emos numa perspetiva de estudo do indivíduo e dos sistemas que integra, com os quais se relaciona, nos quais cresce, se desenvolve, se individualiza e com os quais interage. Procurar-se-á igualmente associar à transmissão de elementos da Teoria Psicológica uma dimensão de Formação Psicológica/relacional (formação para uma profissão do humano).

Metodologia de Ensino (Avaliação incluída)

Dada natureza da disciplina e a complexidade dos tópicos a abordar recorrerá o docente a momentos de exposição teórica e organização de tempos para partilha das leituras realizadas, indicando atempadamente textos de suporte aos diversos temas abordados. 

O docente apoiará e orientará os alunos no estudo, organização e elaboração do Dossier Pedagógico nas horas de atendimento. 

AVALIAÇÃO POR FREQUÊNCIA: 
1. Presença e participação nas aulas: Ponderação: 20% . 
2. Dossier Pedagógico (em grupo) : este dossier reúne as sínteses da pesquisa bibliográfica e das leituras efetuadas, reflexões e comentários críticos (realizados nas aulas e pelo grupo) e a transferência dos conhecimentos para a prática. Ponderação: 40% . 
3. Ficha de avaliação (individual) Ponderação: 40%


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

A metodologia delineada para o desenvolvimento desta proposta de formação pressupõe que a preparação académica dos alunos se deverá organizar de forma consentânea com os princípios que se deseja que estes venham a por em prática na sua atuação futura. Pretende-se assim que os alunos desenvolvam uma importante autonomia de trabalho e de pesquisa e construam algumas ferramentas teóricas de suporte e fundamentação das suas práticas. A natureza complexa e vasta das temáticas abordadas, associada ao tempo disponível para o desenvolvimento das mesmas no presente ciclo de formação, exige entretanto um acompanhamento próximo das leituras propostas com vista à sua compreensão e aprofundamento, realizado nas horas de contacto/aulas. Neste sentido, a presença e participação nas aulas é valorizada e recebe uma ponderação de 20% na classificação final. Parece-nos igualmente desejável e incontornável a dimensão expositiva assegurada pelo docente, com vista à síntese e aprofundamento dos conteúdos programáticos. O acompanhamento individual ou aos grupos de Dossier Pedagógico nas horas de atendimento visa assegurar assegura igualmente uma tutoria do processo de ensino-aprendizagem. A construção de um Dossier Pedagógico (em grupo) surge como uma peça essencial do processo de construção dos conhecimentos, assegurando igualmente um dos objetivos da Unidade Curricular, o de ¿treinar competências de comunicação, trabalho em grupo e co-reflexão interpares, com vista ao desenvolvimento de uma prática aberta, crítica, flexível e colaborativa¿. Este Dossier reúne as sínteses da pesquisa bibliográfica e das leituras efetuadas, reflexões e comentários críticos (realizados nas aulas e pelo grupo) e a transferência dos conhecimentos para a prática. Tem como objetivo a permanente atualização dos conteúdos trabalhados no âmbito da disciplina, a reflexão, articulação e integração dos conhecimentos pelos estudantes. O Dossier inclui ainda devidamente contextualizado, comentado e refletido, material resultante de pesquisa autónoma dos estudantes (imagens, leituras várias, visionamento de filmes, artigos de jornais/revistas, etc) procurando estimular deste modo uma atitude de interesse, pesquisa e integração dos conhecimentos. A realização de uma Ficha de avaliação/teste (individual) que inclui perguntas de escolha múltipla, de resposta breve (definição de conceitos) e de desenvolvimento procurará avaliar a aquisição e compreensão de conceitos chave e seu desenvolvimento, introduzindo, a par da avaliação do trabalho realizado em grupo, uma necessária componente individual no processo de avaliação. Nesta unidade curricular, a carga média de trabalho autónomo é de 60 horas, distribuídas da seguinte forma: Estudo para a ficha individual de avaliação: 20 horas Realização do dossier de aprendizagens de grupo: 40 horas

Bibliografia de consulta (existência obrigatória)

Bee, H.  (2003). A Criança em Desenvolvimento. S. Paulo: Artmed; 

Guedeney, N. & Guedeney, A. (2004). Vinculação, conceitos e aplicações. Lisboa: Climepsi; 
Golse, B. (2005). O desenvolvimento afectivo e intelectual da criança. Lisboa: Climepsi; 
Mallet, P., Meljac, C., Baudier, A. & Cuisinier, F. (2003). Psychologie du développement- enfance et adolescence. Paris: Belin; 
Moll, J. (1999). Relation Éducative. In J. Houssaye (Coord.), Questions Pedagógiques. Paris: Hachette; 
Piaget, J. (1979). A psicologia da Criança. Lisboa: Moraes Ed.; 
Rayner, E. et al. (2005). Human Development. London: Routledge; 
Santos, J. (1982). Ensaios sobre Educação, (I e II). Lisboa: Livros Horizonte;
Sprinthall, N. A. & Sprinthall, R. C. (1993). Psicologia Educacional. Lisboa: McGraw-Hill; 
Strecht, P. (2001). Interiores - Lisboa: Assírio & Alvim; 
Tourrette.C. &Guidetti, M. (2002). Introdução à psicologia do desenvolvimento. Petrópolis : Vozes

Observações

O(s) docente(s) procedeu(procederam) pontualmente a adaptações necessárias no que respeita a metodologia, incluindo a avaliação, integradas na FUC e explicitadas com os estudantes, considerando o seguinte contexto:

- Adoção do ensino a distância, "excetuando-se as avaliações que possam decorrer nesse período e que se manterão presenciais, bem como atividades letivas que os docentes considerem que não podem acontecer na modalidade a distância" em nota informativa do Sr. Subdiretor da ESE-IPSantarém de 21 de dezembro de 2020;

- Manutenção do ensino a distância, salvo para avaliações ou atividades que não fossem possíveis de realizar a distância, no âmbito das medidas de prevenção e mitigação da pandemia da Civid-19 e de proteção da comunidade educativa referidas a 7 de janeiro de 2021 pelo Sr. Presidente do IPSantarém e pela Sra. Diretora da ESE-IPSantarém, com manutenção destas condições em nota informativa de 15 de janeiro de 2021;

- Suspensão das atividades letivas e não letivas presenciais determinada pelo Governo a 21 de janeiro de 2021 referida pelas "Recomendação às instituições científicas e de ensino superior no contexto das medidas extraordinárias do estado de emergência" da DGES, em 21 de janeiro de 2021.