• EN
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
Você está em: Início > Ensino > Unidades Curriculares > LEBA20447
Autenticação
ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Iniciação à Prática Profissional I - Contextos de Creche e Jardim de Infância

Código: LEBA20447    Sigla: IPP I
Área Científica: Iniciação à Prática Profissional

Ocorrência: 2023/24 - 2S

Área de Ensino: Educação e Currículo

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular Créditos Horas Contacto Horas Totais
LEBA1 56 Despacho n.º 7346/2020 4 88 108

Horas Efetivamente Lecionadas

LEBA1-B

Ensino Prático e Laboratorial: 0,00
Orientação Tutorial: 0,00

LEBA1-A

Ensino Prático e Laboratorial: 0,00
Orientação Tutorial: 0,00

Docência - Horas Semanais

Ensino Prático e Laboratorial: 3,00
Orientação Tutorial: 2,00

Tipo Docente Turmas Horas
Ensino Prático e Laboratorial Totais 2 6,00
António Fernando Saldanha Portelada   1,00
Isabel Alexandra Damasceno Piscalho   1,00
Marta Andreia de Sousa Jacinto Uva   1,00
Orientação Tutorial Totais 1 2,00
Helena Maria Ferreira Moreno Luís   1,00

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Marta Andreia de Sousa Jacinto Uva Responsável
Helena Maria Ferreira Moreno Luís Coordenação Científica

Objetivos de Aprendizagem (conhecimento, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Adquirir, desenvolver e aprofundar conhecimentos e capacidade de compreensão ancorados nas problemáticas dos diversos contextos de iniciação à prática profissional.
Desenvolver a capacidade de interação pedagógica com todos os/as intervenientes na ação educativa, nomeadamente na resolução de problemas e situações dilemáticas decorrentes da observação e análise da prática profissional.
Desenvolver uma atitude analítica e reflexiva face a situações da prática profissional e institucional.
Desenvolver a capacidade de recolher, selecionar e interpretar a informação relevante que os habilite a fundamentarem as soluções que preconizam e os juízos que emitem, incluindo na análise os aspetos sociais, científicos e éticos relevantes;
Mobilizar conhecimentos adquiridos nas diferentes componentes e unidades curriculares, para a problematização das situações da prática.
Desenvolver competências de aprendizagem que lhes permitam uma aprendizagem ao longo da vida com elevado grau de autonomia.

Conteúdos programáticos

Os conteúdos da Unidade curricular decorrem das situações em análise no âmbito da prática em contexto de creche e do jardim de infância e do seu enquadramento científico e legal possibilitando o desenvolvimento dos conhecimentos  e competências enunciados. 

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Os conteúdos da Unidade curricular decorrem das situações em análise no âmbito da prática em contexto de creche e do jardim de infância e do seu enquadramento científico e legal possibilitando o desenvolvimento dos conhecimentos e competências enunciados. Considerando o Total das 108 horas de trabalho previstas e a seguinte distribuição das horas de contacto - Estágio- 50 horas; Aulas Teórico- Práticas - 36h e Orientação Tutorial - 2h, prevemos que 20 horas de trabalho autónomo sejam distribuídas da seguinte forma: Elaboração do Portefólio (que inclui a realização de leituras, relatório da observação e análise do contexto de estágio com o par pedagógico e reflexão individual) - 16h; Preparação (em par pedagógico) de apresentação oral - 4h



Metodologia de Ensino (Avaliação incluída)

Metodologias de ensino/aprendizagem: 
- Apresentação e discussão de conteúdos fundamentais para a preparação e compreensão das situações de prática profissional. 
- Discussão, análise e aprofundamento das situações de prática profissional vivenciadas durante o estágio, mobilizando os referentes teóricos necessários e relevantes; 
- Construção, apresentação e debate de documentos resultantes da análise das situações de prática. 

A avaliação final resultará da ponderação de 3 elementos: 
1) Um Portefólio do percurso individual de cada estudante, integrando: (60%) - Documentação produzida, recolhida e organizada no decurso das experiências formativas proporcionadas, sempre acompanhada de evidências de análise reflexiva das mesmas; - Apresentação descritiva e analítica das situações de prática profissional; 
2) Apresentação oral do portefólio e/ou de outros trabalhos realizados ao longo do Seminário (30%) 
3) Participação nas aulas e nas Jornadas da prática profissional (10%)


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

A iniciação à prática profissional, concebida como um espaço integrador, compreende diferentes momentos ao longo do curso, em articulação com as outras unidades de formação e visando preparar os/as alunos/as para o desenvolvimento das competências referidas no plano de formação.
Ao longo do curso pretende-se que os/as estudantes possam iniciar-se na prática profissional em diferentes contextos de formação, articulando os períodos de estágio com momentos de reflexão teórico-práticos realizados na ESES. A intervenção dos/as alunos/as deverá ser sempre fundamentada no conhecimento da realidade educativa onde intervêm e na reflexão crítica dessa mesma intervenção.
Pretende-se, através de um contacto regular com o meio profissional e da análise, supervisionada e apoiada de situações de prática pedagógica, enriquecer e diversificar a oferta de ocasiões de aprofundamento da prática profissional.

Bibliografia de consulta (existência obrigatória)

Cardona, M. J., Piscalho, I., Uva, M., Luis, H e Tavares, T.C. (2013). Parental Involvement in Toddler Education. Guidelines for Teachers. Psicossoma|Cardona, M. J. et al (2021). Planear e Avaliar na Educação Pré-Escolar. Lisboa: ME/DGE|Carvalho, C e Portugal, G (2017). Avaliação em Creche. Porto Editora|Oliveira-Formosinho, J (Org.) (1996) Modelos curriculares para a Educação de Infância, Porto, Porto Ed.|Portugal, G. (2012). Finalidades e práticas educativas em creche, das relações, atividades e organização dos espaços ao currículo na creche. Porto: CNIS|Portugal, G e Luís, H. (2016) A atenção à experiência interna da criança e estilo do adulto - contributo das escalas de empenhamento para a melhoria das práticas pedagógicas em educação de infância In Revista Saber & Educar, volume 21, pp. 66-75|Vasconcelos, T., et al (2019). Educação de Infância: o que temos e o que queremos?. Lisboa: EDULOG Fundação Belmiro de Azevedo.

Observações

Notas sobre a Avaliação

- Esta UC não contempla a avaliação por exame.
- De acordo com os objetivos, as metodologias de ensino e de aprendizagem e as formas de avaliação estabelecidas, o portefólio é um elemento chave, sendo que para a sua construção torna-se indispensável o trabalho presencial em aulas, bem como a inerente pesquisa e aprofundamento autónomo.
- A aprovação na UC implica: 
a) a realização do estágio no período de duas semanas previsto no calendário escolar (mínimo de 50 horas); 
b) um parecer positivo por parte do/a cooperante responsável; 
c) a presença obrigatória na apresentação oral do estágio;
d) Os trabalhadores-estudantes, caso exerçam funções em instituições educativas/escolares, não poderão realizar o estágio no seu local de trabalho.