• EN
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
Você está em: Início > Ensino > Unidades Curriculares > M1MCN053
Autenticação
ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Práticas de Educação Intercultural

Código: M1MCN053    Sigla: PEI

Ocorrência: 2023/24 - 1S

Área de Ensino: Educação e Currículo

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular Créditos Horas Contacto Horas Totais
M1MCN 2 Despacho n.º 8687/2022 3 36 81

Horas Efetivamente Lecionadas

MMCN-TB

Teórico-Práticas: 0,00

Docência - Horas Semanais

Teórico-Práticas: 2,40

Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 2,40
Lia Pappámikail Ribeiro d Almeida   2,40

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Lia Pappámikail Ribeiro d Almeida Responsável
Francisco Paulo Vieira da Silva Coordenação Científica
Lia Pappámikail Ribeiro d Almeida Coordenação Científica

Objetivos de Aprendizagem (conhecimento, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Pretende-se que os/as estudantes sejam capazes de:
- Compreender os desafios, dificuldades e oportunidades enfrentadas pela Escola Pública, nomeadamente os que decorrem da emergência de uma sociedade crescentemente multicultural;
- (Re)Construam criticamente o conceito de interculturalidade e os seus derivados, os seus usos educativos e as várias dimensões da diversidade enfrentada pela Escola (social, étnica e sexual), a partir de diversas abordagens teóricas e empíricas produzidas pelas ciências sociais;
- Reflitam sobre as consequências da diversidade/desigualdade para a prática profissional docente, em particular sobre a discriminação, o preconceito e o racismo.
- Pesquisem, explorem e pratiquem atividades de educação intercultural, analisando criticamente recursos, estratégias e metodologias
- Construam autonomamente e/ou em pequeno grupo actividades que incorporem os conhecimentos adquiridos, dinamizando recursos adquados às faixas etárias e aos ciclos de ensino aonde irão lecionar.

Conteúdos programáticos

1. Uma sociedade em mudança e a questão da(s) diversidade(s) cultural(is): racismo, lusotropicalismo e o mito dos «brandos costumes»
2. Ampliando a noção de diversidade e cultura: construindo um olhar plural e criticamente informado
3. Aprendizagem, Diálogo e Educação Intercultural enquanto modelo sociopolítico de gestão da diversidade: princípio da igualdade, da diferença e da interação positiva
4. Escola e interculturalidade: pistas para a construção de ferramentas e práticas pedagógicas interculturais
4.3 Atividades e recursos para a educação e diálogo intercultural
4.4 Atividades de educação intercultural: diversidade de contextos, objetivos, recursos, estratégias e metodologias

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Os conteúdos (1, 2 e 3) visam proporcionar um espaço de reflexão sobre as tensões geradas pela diversidade social na Escola e na sociedade em geral, marcada por contextos multiculturais, onde convivem múltiplas diferenças aqui apresentadas na sua pluralidade e interseccionalidade, ou seja, diferenças que se convertem em desigualdades.  O modelo intercultural enquanto proposta de gestão da diversidade cultural é trabalhado com os estudantes atendendo às suas potencialidades para a prática educativa assim completando o 1º e 2º objetivos. O ponto 1 e 4 dos conteúdos concretiza os objetivos 3 e 4, na medida em que, apoiando-se no exame aprofundado da problemática da formação de esterótipos e preconceitos, e em particular do racismo institucional presente na sociedade portuguesa, e promovendo-se o desenvolvimento de competências para o diálogo intercultural, se promove junto dos estudante espaços e tempos para a recolha e análise crítica de atividades e estratégias de educação intercultural por um lado, e para a construção em espaço letivo e autónomo de propostas de atividades a partir de recursos pesquisados e/ou sugeridos, a ser aplicados nos contextos reais de interação com as crianças e jovens.

Metodologia de Ensino (Avaliação incluída)

A concretização dos objectivos prevê a complementariedade entre:
- Aulas teóricas, centradas na  análise dos conteúdos programáticos;

-  Aulas teórico-práticas, centradas discussão de textos fundamentais;
-  Aulas práticas, centradas no debate a partir de recursos como filmes, documentários,dinâmicas de grupo, exploração e análise de atividades de educação intercultural previamente pesquisadas pelos alunos ou sugeridas pela docente
- Trabalho autónomo dos estudantes (participação nas aulas, pesquisas bibliográficas ou outras, leituras obrigatórias actualizadas, etc.)
A avaliação contínua dos alunos terá como base os seguintes elementos obrigatórios:
- Trabalho em grupo: Construir uma actividade lectiva a partir de um conjunto de recursos propostos (livros, textos, filmes, músicas, etc.); Apresentar a actividade aos colegas, para crítica e debate (70%)
- Reflexão individual, teoricamente fundamentada, sobre os contributos da unidade curricular para o percurso formativo e pessoal (30%).


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

A unidade curricular é de cariz emimentemente prático. Contudo, tratam-se de práticas educativas ancoradas a saberes técnicos e científicos. Portanto os dois primeiros objetivos de aprendizagem são concretizados transversalmente recorrendo a uma abordagem dialógica com os estudantes, convidando-os a partir dos conhecimentos já adquiridos para um percurso de aprofundamento com base em novas perspectivas teóricas e empíricas (oriundas da investigação fundamental) e discussões em espaço de sala de aula ou em momentos de trabalho autónomo (leituras, pesquisas, etc.). Esse é o primeiro passo para que em diálogo permanente com os suportes teóricos, se facilitem exercícios de aplicação em sala de aula, análise crítica de propostas educativas, construção supervisionada e colaborativa de atividades se coloquem em prática os conhecimentos adquiridos. De igual forma, a mobilização dos estudantes para pesquisas autónomas implicam-nos no desenrolar da UC e contribui, simultaneamente para a construção dos dos produtos individuais e em grupo no domínio da educação intercultural (elemento avaliativo), entendido também como ferramenta para a futura prática profissional. Desta forma são concretizados os dois últimos objetivos de aprendizagem.

Bibliografia de consulta (existência obrigatória)

Díaz-Aguado, M. J. (2003). Educação Intercultural e Aprendizagem Cooperativa. Porto: Porto Editora.
Romero, C. (2010). Interculturalidade e Medição (Caderno de Formação 04). Lisboa: Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural
Seabra, T. (2010) A integração dos descendentes de imigrantes na escola: o debate em torno da educação multicultural, in Adaptação e Adversidade. O Desempenho Escolar dos Alunos de Origem Indiana e Cabo-Verdiana no Ensino Básico, Lx, Imprensa de C. Sociais,61-108
Pappámikail, L., & Beirante, D. (2022). Conjunto de Materiais: Educação Inclusiva. Módulo 1: Gestão da Educação Inclusiva.
ME / DGE
Pappámikail, L., Beirante, D., & Cardoso, I. (2022). Conjunto de Materiais: Educação Inclusiva. Módulo 2: Diversidade, Equidade e Inclusão. ME / DGE
Vala, J., Racismo, Hoje. Portugal em contexto europeu. FFMS