• EN
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube
  • Linkedin
Você está em: Início > Ensino > Unidades Curriculares > MESMP06
Autenticação
ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Desenvolvimento Pessoal e Comunicação Terapêutica

Código: MESMP06    Sigla: DPCT
Área Científica: Enfermagem

Ocorrência: 2023/24 - 1S

Área de Ensino: 2º Ciclo

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular Créditos Horas Contacto Horas Totais
MESMP 12 Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica 6 60 150

Horas Efetivamente Lecionadas

1ºMESMP

Ensino Teórico: 15,00
Teórico-Práticas: 4,17

Docência - Horas Semanais

Ensino Teórico: 3,00
Teórico-Práticas: 1,00

Tipo Docente Turmas Horas
Ensino Teórico Totais 1 3,00
Maria Teresa Vieira Coelho   1,67
Sofia Margarida Guedes de Campos Salvado Pires   1,33
Teórico-Práticas Totais 1 1,00
Maria Teresa Vieira Coelho   0,33
Sofia Margarida Guedes de Campos Salvado Pires   0,67

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Maria Teresa Vieira Coelho Responsável
Maria Clara Martins Cunha André - ESSAUDE Coordenação Científica
Maria Teresa Vieira Coelho Coordenação Científica

Objetivos de Aprendizagem (conhecimento, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Aprofundar conhecimentos sobre as teorias de comunicação terapêutica
Reconhecer a importância da comunicação humana no processo terapêutico
Desenvolver a consciência de si mesmo no estabelecimento de comunicação terapêutica
Reconhecer os limites da relação profissional e o impacto de si próprio na relação terapêutica.

Conteúdos programáticos

Processos de autoconhecimento e consciencialização de si
Teorias de comunicação terapêutica
O processo de transferência/contra transferência
Os impasses terapêuticos
O uso de si mesmo na relação terapêutica

Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular

Com os conteúdos expressos pretende-se que o estudante adquira competências sobre: Comunicação humana no processo terapêutico;
processos de transferência e contratransferência, técnicas de comunicação terapêutica, entre outros. Os objetivos da UC adequam-se aos
conteúdos programáticos e serão desenvolvidos de acordo com a evolução na aprendizagem, encontrando-se adaptados às várias
componentes em que se estrutura o programa. O processo de tomada de consciência de si mesmo trabalhado na UC vai promover o
desenvolvimento da autoconsciência no estabelecimento de comunicação terapêutica bem como preservar a integridade do processo
terapêutico. O aprofundamento de conhecimentos centrados nos contributos teóricos da Comunicação, bem como, nas várias técnicas que
asseguram a dimensão terapêutica da mesma, em contextos específicos de vulnerabilidade constituem-se como facilitadores da
identificação dos focos da prática e da intervenção de enfermagem em contextos de saúde mental e psiquiátrica.

Metodologia de Ensino (Avaliação incluída)

Nesta UC valoriza-se um ambiente que estimule o estudante como agente da sua própria aprendizagem. O professor como um ¿facilitador¿ co-planifica com o estudante o trabalho autónomo potenciando a autoaprendizagem e a metacognição, desenvolvendo no estudante o seu potencial para a aprendizagem ao longo da vida.
Em sala de aula poderão ser desenvolvidas metodologias pedagógicas ativas, como a aprendizagem cooperativa, as estratégias para resolução de problemas, mapas de conceitos, gamificação, reflexão problematização da realidade e debates, entre outras.
A avaliação quantitativa inclui um teste escrito (50%) e a realização de trabalhos de grupo, com apresentação oral (50%), que em função de um problema enunciado a partir da sua realidade, poderão ser utilizados diferentes tipos de apresentação, nomeadamente: Filmes; Áudios; Propostas de Protocolos; Propostas de Planos e sessões de formação; Role-Play; eposter; Guide Lines; APP; apelando à inovação e criatividade e a respostas concretas


Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objetivos de Aprendizagem da Unidade Curricular


As estratégias serão adaptadas aos conteúdos programáticos respetivos e ao desenvolvimento dos estudantes. Para além do método
expositivo serão privilegiadas metodologias ativas, com a participação dos estudantes na resolução de situações problema e a sua
discussão em grupo. A possibilidade de realizarem trabalhos de grupo será também uma oportunidade dos estudantes trabalharem em
equipa desenvolvendo competências comunicativas que serão úteis para valorização do trabalho em equipa com os profissionais. Com a discussão final dos temas cria-se um espaço para o desenvolvimento de competências analítico-reflexivas gerador de debates mais
consistentes fomentando a competência da aprendizagem colaborativa.
As metodologias adotadas, centradas no estudante, serão facilitadoras do desenvolvimento de competências no alinhamento direto com os objetivos apresentados e privilegiam o envolvimento dos estudantes promovendo a capacidade de mobilizar e aplicar conhecimentos nos contextos da prática em saúde mental e psiquiátrica.

Bibliografia de consulta (existência obrigatória)

Campos S, Coutinho E, Gil N, Cruz C, Cunha M, Amaral O, et al. (2018). Capacitação para a comunicação não-violenta.
http://projects.essv.ipv.pt/msmental/manualeducamente/
Cardoso, R. M. (Coord.). (2012). Competências clinicas de comunicação. Porto: Afrontamento.
Coelho, T. (2021). Comunicação terapêutica. in Eunice H. (coord.) (2021). O Cuidado Centrado no Cliente- Da apreciação à Intervenção de
Enfermagem. Sabooks. Coelho, T. (2021). Relação de ajuda. in Eunice H.(coord.) (2021). O Cuidado Centrado no Cliente- Da apreciação à
Intervenção de Enfermagem. Sabooks.
Phaneuf, M. (2005). Comunicação, entrevista, relação de ajuda e validação. Loures: Lusociência.

Observações